26 de mar de 2012

E existem aquelas pessoas, que por mais distantes que estejam, ainda continuam perto. Aquelas, que passe o tempo que passar, serão sempre lembradas por algo que fizeram, falaram, mostraram, ou nos fizeram sentir. É isso. As pessoas são lembradas pelos sentimentos que despertaram em nós, e quanto maior o sentimento, maior se torna a pessoa. — Caio Fernando Abreu 
E existem aquelas pessoas, que por mais distantes que estejam, ainda continuam perto. Aquelas, que passe o tempo que passar, serão sempre lembradas por algo que fizeram, falaram, mostraram, ou nos fizeram sentir. É isso. As pessoas são lembradas pelos sentimentos que despertaram em nós, e quanto maior o sentimento, maior se torna a pessoa. — Caio Fernando Abreu 

11 hours ago | 25 march 2012 | 421 notes |
No meio dessas turbulências emocionais, uma sensação de estar aqui em férias, de estar de passagem. […] Tento tirar o máximo de sofrimento, e não consigo. Não há quase sofrimento, só no máximo confusão.  — Caio Fernando Abreu
No meio dessas turbulências emocionais, uma sensação de estar aqui em férias, de estar de passagem. […] Tento tirar o máximo de sofrimento, e não consigo. Não há quase sofrimento, só no máximo confusão.  — Caio Fernando Abreu

1 day ago | 24 march 2012 | 216 notes |
Olham-se, mas não se vêem.
 Caio Fernando Abreu.

1 day ago | 24 march 2012 | 234 notes |
Podia esperar de qualquer um essa fuga, esse fechamento. Mas não em você, se sempre foram de ternura nossos encontros e mesmo nossos desencontros não pesavam, e se lúcidos nos reconhecíamos precários, carentes, incompletos. Meras tentativas, nós. Mas doces. Por que então assim tão de repente e duro, por quê? — Caio Fernando Abreu.
Podia esperar de qualquer um essa fuga, esse fechamento. Mas não em você, se sempre foram de ternura nossos encontros e mesmo nossos desencontros não pesavam, e se lúcidos nos reconhecíamos precários, carentes, incompletos. Meras tentativas, nós. Mas doces. Por que então assim tão de repente e duro, por quê? — Caio Fernando Abreu.

4 days ago | 21 march 2012 | 183 notes |
O que acontece comigo é que eu tinha andado de braços fechados. Sem perceber. Analisando meus sonhos, ultimamente, isso tem ficado tão claro. E eu não quero mais. […] Acho que você está dando coisas lindas para as pessoas. Lindas com todos os componentes de dificuldades, e dores, e procuras, e tentativas, e perdições. Lindas-fortes, não lindas-fáceis. — Caio Fernando Abreu
O que acontece comigo é que eu tinha andado de braços fechados. Sem perceber. Analisando meus sonhos, ultimamente, isso tem ficado tão claro. E eu não quero mais. […] Acho que você está dando coisas lindas para as pessoas. Lindas com todos os componentes de dificuldades, e dores, e procuras, e tentativas, e perdições. Lindas-fortes, não lindas-fáceis. — Caio Fernando Abreu

5 days ago | 20 march 2012 | 147 notes |
Compreenda, eu só preciso falar com você. Não importam as palavras, os gestos, não importa mesmo se você continua a fugir e se empareda assim, se olha para longe e não me ouve nem vê ou sente. Eu só quero falar com você, escute. — Caio Fernando Abreu.
Compreenda, eu só preciso falar com você. Não importam as palavras, os gestos, não importa mesmo se você continua a fugir e se empareda assim, se olha para longe e não me ouve nem vê ou sente. Eu só quero falar com você, escute. — Caio Fernando Abreu.

5 days ago | 20 march 2012 | 291 notes |
Veja, os meus cabelos estão molhados, caminhei horas pela chuva querendo e não querendo procurar você.
 Caio Fernando Abreu.

1 week ago | 17 march 2012 | 542 notes |
Mas não choraria mais uma gota sequer, decidiu […]

Nenhum comentário:

Postar um comentário